quarta-feira, 16 de março de 2011

o underground esta sempre a frente da moda atual.

com certeza vc ja se deparou com alguem te chamando de estranho, louco, ou qualquer outro adjetivo indesejavel ...
e com toda certeza nem ligou ... anos depois esta mesma pessoa começou a se vestir como vc se vestia ou ainda se veste ... por apenas moda!


penso assim ... se vestir não é mostrar para alguem que vc esta nos padrões impostos pela sociedade ...
se vestir é ter conforto e ter um conceito ... seguindo ou não algo que vc curte ou se espelha
o importante é curtir.

assim é a nostálgico

9 comentários:

  1. concordo plenamente, esta nascendo um novo comportamente nostalgico

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Mas a moda como conhecemos, ou qualquer coisa que comercialize necessidades básicas, como moradia, saúde, ou até roupas, não está no meio capitalista? O qual rege o padrão da sociedade, então comercializar mesmo sendo um conceito, não é, quem sabe, estar se apropriando do capital totalmente, e talvez esse discurso de contra cultura na moda se torne um braço forte do sistema, apartir do momento que se faz essa transição por este meio convencional?

    ...Eu tenho nostalgia de um tempo que não passou...

    ResponderExcluir
  4. Fala!!!

    Doug! Curti o post, mas Tio Ozzy... acho que vc foi infeliz em seu comentário...

    Inicialmente, creio que quando uma marca ou conceito de moda é desenvolvido, não está sendo contextado o sistema de organização econômica e/ou social virgente na socidade. No entanto, ela pode abordar padrões de contra-cultura, expressando pensamentos ou ideias fora dos padrões que são geralmente fabricados pela mídia, criando uma série de pessoas sem personalidade, como é a ideia que o Doug defendeu, que o conceito da marca está tendo como alicerce a criação da sua própria identidade.

    Temos que entender que a NostálgicO não é uma entidade de terceiro setor, nem temos tal intensão, mas é preciso entender que vivemos num país que adotou o sistema capitalista como padrão econômico e todos estão inseridos nisto, querendo ou não... e não será somente um conceito de moda ou uma ideia que fará toda mudança na socidade, mas uma série de coisas, incluindo a criação da personalidade de cada indivíduo.

    Uma única ação não luta contra o sistema, mas atitudes concretas sim... DIY!!!

    ResponderExcluir
  5. Meu nome não é Tio Ozzy.

    Padrões são criados por manipulação de massa, sendo esta maioria ou minoria, o caso é que se não há procura de outro meio de produção, não há contra-cultura nenhuma, ai tanto faz se usa-se elemento do underground, ou etc..., continua participando dos meios capitalistas, sendo que o bom velho trabalho manufaturado, está ai pra nos dar alternativas pra isso, não espero revolução de uma roupa, porém eu tbm não espero revolução nenhuma, não há luta contra o sistema, mas há alternativas pra se viver cada vez menos dependente deste, e isso se constrói com atitudes individuais, escolhas no seu dia a dia, ai para mim o faça você mesmo faz sentindo, sem isso, pra mim é demagogia, veja bem, eu não estou querendo dizer que você está sendo hipócrita, pq além do mais, nem sei quem é você, pq não há indentificação, e o que eu fiz foi um questinamento, não uma afirmação, assim tendo pontos de interrogações por todo paragrafo, bom, só pra concluir só há trabalho coletivo quando há total conhecimento da sua individualidade, e atitudes concretas são criadas por pensamentos abstratos, e só o debate desses pensamentos nos encaminham ao bem comum, ou seja, pra mim isso é saudável, abrazzz!

    ResponderExcluir
  6. tu ta q ta em manooo adoreiiiiii!!!

    ResponderExcluir
  7. Bro, na minha época era uma ofensa ter tattoo, andar de boné e ter calças largas. moicano, dread...nussa, nem se fala. nunca liguei tive tudo e andava na tranquila, mesmo sendo discriminado por olhares ácidos. hj em dia é suppa cool, de tão cool virou uma merda, hahhah. importante mesmo, é ser quem vc é.

    Branco.

    ResponderExcluir
  8. hoje em dia o legal é ser normal huashuahushuas ... essa é a real.

    ResponderExcluir